Principais dúvidas sobre a Vacina HPV

 

O que é o HPV?

O HPV (Papiloma Vírus Humano) é um vírus com transmissão predominantemente por via sexual. Está relacionado casos de câncer de colo de útero, além de câncer de vulva, vagina, ânus, pênis e orofaringe; além de ser também responsável pelas verrugas genitais conhecidas como condiloma acuminado.

 

Como o HPV é transmitido?

O vírus HPV é altamente contagioso, sendo possível infectar-se com uma única exposição, e a sua transmissão se dá por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal forma é pela via sexual, que inclui contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual- genital. Portanto, o contágio com o HPV pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal. Também pode haver transmissão durante o parto. Embora seja raro, o vírus pode propagar-se também por meio de contato com a mão. Como muitas pessoas portadoras do HPV não apresentam nenhum sinal ou sintoma, elas não sabem que têm o vírus, mas podem transmiti-lo.

 

Mas o uso do preservativo no ato sexual não é suficiente?

O uso do preservativo, apesar de evitar muitas transmissões do HPV e prevenir outras doenças sexualmente transmissíveis, nem sempre evita a contaminação pelo vírus. Desse modo, a melhor forma de combater sua disseminação é vacinar a população não contaminada.

 

Qual vacina devo tomar?

Existem duas vacinas contra o HPV. A bivalente previne os tipos 16 e 18 e é aprovada no Brasil para meninas e mulheres a partir de 9 anos. A vacina quadrivalente, além dos tipos 16 e 18, previne os tipos 6 e 11 e é aprovada no Brasil para meninas e mulheres de 9 a 45 anos e para meninos e homens de 9 a 26 anos.

 

Meninos também precisam tomar a vacina? Por que?

Os meninos devem receber a vacina para sua proteção contra os canceres de pênis, ânus e garganta e contra as verrugas genitais. Além disso, por serem os responsáveis pela transmissão do vírus para suas parceiras, ao receber a vacina estão colaborando com a redução da doença.

 

Todos podem tomar a vacina, em qualquer idade?

A vacina pode e deve ser recebida por todos, mesmo aqueles que já iniciaram a vida sexual ativa. Recomenda-se a vacinação antes para uma prevenção mais eficaz, mas não existe nenhuma contraindicação para quem já é sexualmente ativo.

 

Há necessidade de reforço ou dose suplementar?

Até o momento, sabe-se que a proteção, após esquema vacinal completo (três ou duas doses a depender da idade), tem durado mais de cinco anos. Existe estudo em andamento no sentido de se fazer uma quarta dose de reforço. Entretanto, será necessário esperar mais tempo para uma resposta definitiva.

 

Há efeitos colaterais graves?

Os resultados dos ensaios clínicos publicados em revistas internacionais rigorosas não apontam para esses problemas. Os efeitos adversos mais destacados são mal estar tipo estado gripal e dor no local da injeção. Porém, frequentemente, de leve intensidade.

 

Quem teve exame positivo para HPV pode tomar a vacina?

Ter tido um exame positivo para um tipo de HPV não significa que a pessoa está com ou vai ter as lesões causadas pelo HPV. Pode – e isso é frequente – ser apenas uma positividade transitória. Ou seja: a pessoa entrou em contato com o vírus, mas o sistema imune conseguiu debelar a infecção. Como as vacinas têm mais de um tipo viral, haverá, de rotina, o desenvolvimento de proteção para os tipos de HPV não envolvidos no exame positivo. Porém, não podemos omitir que os estudos recentes publicados sobre vacina contra HPV foram feitos com pessoas com exames prévios negativos.

 

 

Conclusão final

 

Portanto, a recomendação é bastante clara, quanto mais pessoas vacinadas, menos infecções pelo HPV e menos doenças associadas a ele. A regra vale para qualquer doença infecciosa cuja vacina esteja recomendada, mas, no caso do HPV, ainda parece encontrar resistência entre parte da população por estar relacionada a um tema que ainda é tabu: o sexo.

 

Elisa Maria Beirão

Infectologista

CRM 86437

Newsletter

Preencha o formulário abaixo e seja avisado quando lançarmos materiais novos.

Horário de funcionamento

Segunda e terça-feira: 10h às 19h
Quarta e quinta-feira: 8h às 18h
Sexta-Feira: 9h às 18h
Sábado: 9h às 13h

Pensando em seu conforto, o Meniá também trabalha com hora marcada. Se tiver interesse, entre em contato conosco.

Temos estacionamento próprio com vagas cobertas e manobrista.

Meniá @ copyright – todos os direiros reservados.
Desenvolvido por Thiago Saccól.